Ivana Vitória Ribeiro – Jornalista e Advogada

Ivana Vitória Ribeiro – Jornalista e Advogada

A edição de 2023 da Copa do Mundo Feminina entrou para a história. O público aderiu à competição, lotou os estádios, torceu e se divertiu. As transmissões garantiram o entretenimento futebolístico para quem assistia de longe, com números de audiência superando a expectativa. Após essa edição ficou claro que o futebol feminino tem um público, tanto no Brasil quanto mundial.

No domingo, 20 de agosto, às 6h (horário local), Espanha e Inglaterra vão disputar a taça. As duas seleções nunca foram campeãs do mundo, então teremos um título inédito.

Para quem você deve torcer?

Eu não sei, mas considero a equipe inglesa favorita nesse embate. Intrigante que ela quase foi eliminada pela Nigéria, nas oitavas, mas venceu a disputa de pênaltis. Por outro lado, a Espanha não sofreu tanto para chegar à final, no máximo chegou a prorrogação e conseguiu o gol contra a Holanda.

E o que esperar desse confronto? Sempre vi a Inglaterra com um jogo mais incisivo do que das espanholas. Atual campeã da Eurocopa feminina, as inglesas já possuem um trabalho de longa data e com bastante entrosamento. Já a Espanha acumula algumas polêmicas em relação ao técnico, mas até agora esse ambiente não atrapalhou a campanha da equipe.

O meu desejo é que seja uma grande final para combinar com uma edição da Copa do Mundo tão magistral e envolvente. Para quem descobriu o futebol feminino agora, tem muito a desfrutar nos próximos anos.

E não esqueça, ano que vem tem Olimpíadas de Paris 2024, a chance da seleção brasileira se redimir após o fracasso deste ano. Tudo leva a crer na demissão da atual técnica, Pia Sundhage, mas assim como a seleção masculina, fica o mistério em relação a sua sucessora ou sucessor. Mas isso são cenas dos próximos capítulos.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *